sábado, 4 de maio de 2013

"Blueberry L'Intégrale" volume 1

Capa.

Blueberry – Intégrales

Roteirista: Jean-Michel Charlier
Desenhista: Jean Giraud

Em 10 de março de 2012, Jean Giraud desapareceu. Esse imenso autor, considerado como o maior por muitos de seus pares, deixou atrás dele uma obra considerável, em cuja Blueberry é a verdadeira pedra angular. Assim, as edições Dargaud prestam a ele uma homenagem propondo uma reedição dessa saga sob forma de integrais que reúnem as numerosas histórias, desenhadas por Giraud e roteirizadas por Charlier, com diversos documentos raros ou inéditos.

Uma maneira evidente de redescobrir esse monumento das histórias em quadrinhos surgido em revista em 1963.

Fonte: Dargaud Éditeur, Paris, França.


Ficha técnica

“Blueberry L'Intégrale” volume 1
“Fort Navajo” – “Tonnerre à l'Ouest” – “L'Aigle solitaire”
Roteiros: Jean-Michel Charlier
Capa e desenhos: Jean Giraud
Cores: Claude Poppé
Lançamento: 7 de dezembro de 2012.
Número de páginas: 167
Gênero: Western.
Preço: 29,99 
Formato: 24,0x32,0 cm.
Público: adolescente e adulto - a partir de 16 anos.
Editora: Dargaud Éditeur.


Página 2:



Caro leitor,

Esse primeiro volume de “L’Intégrale Blueberry”, previsto em 9 volumes, retoma as páginas da série tais quais foram publicadas em “Pilote” de 31 de outubro de 1963 a 8 de abril de 1965. Portanto, nós partimos novamente  das cores originais da época, inclusive para as pranchas 25 e 26 de “Fort Navajo”, publicadas excepcionalmente em bicromia na revista. Igualmente, nós reorganizamos as páginas na ordem exata de publicação no hebdomadário, e corrigimos certos balões voltando a partir do texto datilografado original de Jean-Michel Charlier.

Por conseguinte, nós vos desejamos uma maravilhosa leitura de uma
das obras mais míticas da história em quadrinhos.

O editor tem muito particularmente a agradecer a
Isabelle Giraud e Philippe Charlier
 por sua colaboração e seu apoio.

Agradecimento a Jean-Claude Mézières por suas
anedotas e suas fotografias.

_______________________________


Fort Navajo tem sido pré-publicado em “Pilote Hebdo”,
 do nº 210 de 31 de outubro de 1963 ao nº 232 de 2 de abril de 1964.
Primeira edição em álbum em 1965 na Dargaud.

Tonnerre à l’Ouest tem sido pré-publicado em “Pilote Hebdo”,
do nº 236 de 30 de abril de 1964 ao nº 258 de 1º de outubro de 1964.
Primeira edição em álbum em 1966 na Dargaud.

L’Aigle Solitaire tem sido pré-publicado em “Pilote Hebdo”,
do nº 261 de 22 de outubro de 1964 ao nº 285 de 8 de abril de 1965.
Primeira edição em álbum em 1967 na Dargaud.



Página 3.


Página 4.


Página 5.


Página 6.


Página 7.

Texto da página 7:

«No Studio Hachette, os desenhos não são assinados, o estilo pessoal é banido e os originais nunca serão devolvidos aos seus autores. O realismo é de rigor e o talento de Giraud, recriando em formato igual os objetos antigos, as armas, ou as peças de museu faz maravilhas. Suas cenas de acontecimentos históricos permitem a ele desenvolver sua maestria da guache... que ele tirará proveito alguns anos mais tarde nas capas de “Blueberry”. Nada mal para um garoto de 25 anos!» JCM (N. C.: JCM: Jean-Claude Mézières)


Imagem da página 11 de "Blueberry L'Intégrale" volume 1: capa da
revista "Pilote" nº 210, 31 de outubro de 1963 - "Nesse número, a
estreia de nossa nova aventura desenhada: FORT-NAVAJO".


Jean-Claude Mézières, imagem da página 14 de "Blueberry L'Intégrale" volume 1.



A histórica página de guarda da série "Blueberry", imagem da página 15 de "Blueberry L'Intégrale" volume 1.


«Como nós não tivemos êxito em nos encontrar nas nossas viagens americanas recíprocas, Giraud e eu nos  encontramos em Paris no fim de 1966.
Ao vê essa fotografia de mim a cavalo em Utah – onde eu trabalhei como cowboy no Dugout Ranch, antes de começar as histórias de “Valérian” -, Giraud a adaptou para as páginas de guarda de seus primeiros álbuns. Isso me permitia afirmar: “Blueberry, sou eu!”»
Jean-Claude Mézières



As capas e as pranchas 1 dos três álbuns que compõem o primeiro volume de "Blueberry L'Intégrale”



"Blueberry" nº 1 "Fort Navajo" © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur 1965



"Blueberry" nº 2 "Tonnerre à l'Ouest" © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur 1966



"Blueberry" nº 3 "L'Aigle solitaire" © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur 1967


Contracapa.


Fonte: CHARLIER, Jean-Michel, GIRAUD, Jean. L’Intégrale Blueberry tome 1. Paris, França: Dargaud Éditeur, 2012.


O volume 1 da coleção “Blueberry L’intégrale”, também chamada de “Blueberry Intégrale”, apresenta as três primeiras histórias da série “Blueberry”: "Fort Navajo" (“Forte Navajo”), "Tonnerre à l'Ouest" (“Tempestade no Oeste”) e "L'Aigle solitaire" (“A Águia Solitária”), as quais integram, juntamente com "Le Cavalier perdu" (“O Cavaleiro Perdido”) e "La Piste des Navajos" (“A Pista dos Navajos”), o Ciclo Forte Navajo. As Primeiras Guerras Indígenas. É a terceira coleção de integrais de “Blueberry”, lançada pela Dargaud; a primeira foi “Blueberry”, em 1985, e a segunda “Blueberry”, em 2010, inicialmente, em parceria com o jornal “Le Soir”, na Bélgica, depois na França.


"Blueberry" Nº 1 "Fort Navajo", capa de uma das reedições

"Fort Navajo" - "Forte Navajo"

Lançado em 31 de outubro de 1963 na revista "Pilote", Blueberry foi publicado, inicialmente, em capítulos – a primeira aventura foi entre 31 de outubro de 1963 e 2 de abril de 1964. O álbum "Fort Navajo" saiu dois anos depois, em 1965, e é o inicial do ciclo Forte Navajo. As Primeiras Guerras Indígenas (álbuns 1 a 5) - Arizona, Novo México e Texas. Junho de 1867 a Maio de 1868. Acontecimentos históricos: Negócio Bascom, As Guerras Indígenas e A Construção do Caminho de Ferro. Claudine Blanc-Dumont é esposa de Michel Blanc-Dumont, o desenhista atual da série "A Juventude de Blueberry", de cuja é colorista, assim como da reedição de "Fort Navajo", de fevereiro de 2004.

Após ser intitulada "Forte Navajo, uma Aventura do Tenente Blueberry", depois "Uma Aventura do Tenente Blueberry" e "Tenente Blueberry", a série central foi denominada "Mister Blueberry", desde o álbum homônimo – a Dargaud Éditeur reedita os álbuns, da série principal, com o título "Blueberry".

A capa desse volume não foi de Gir – a única da série central - mas do seu mestre, na época, Jijé, ao qual auxiliava no também western "Jerry Spring".

"Forte Navajo", número 1 da série "Forte Navajo, uma Aventura do Tenente Blueberry", foi publicado em janeiro de 1980, pela Editora Vecchi, em preto e branco. A Editora Abril relançou a história no álbum 21 da série Graphic Novel, em setembro de 1990, em cores – "Forte Navajo", de Charlier e Mœbius.

Editorial da Vecchi em "Forte Navajo": "Depois de "Comanche", voltamos à carga lançando mais uma revista em formato grande: "Fort Navajo", com as aventuras do Tenente Blueberry, Esta história, de origem francesa, é escrita por Jean-Michel Charlier e desenhada por Jean Giraud, que não é outro senão o famoso Moebius, um dos mais aplaudidos desenhistas da atualidade. Quando Giraud começou a desenhar essa série para a revista francesa "Pilote", estava no início de sua carreira. Ainda sem atingir o seu estilo definitivo, com influências de outros desenhistas, ele deu início a essa epopéia do faroeste, famosa em seu país de origem há cerca de vinte anos. Tempos mais tarde, associou-se a outros desenhistas de gabarito, usando o pseudônimo de Moebius, e foi fundada a firma "Les Humanoides Associés", que deu origem à badaladíssima "Métal Hurlant", uma das mais cotadas revistas da atualidade. As histórias de "Fort Navajo" estão sendo publicadas na mesma ordem original, e contamos com os leitores para que ela obtenha o mesmo sucesso que as outras já consagradas publicações dessa editora."



"Blueberry" Nº 2 "Tonnerre à l'Ouest", capa de uma das reedições

"Tonnerre à l'Ouest" - "Tempestade no Oeste"

As aventuras de Blueberry foram publicadas em "Pilote" (1963 a 1973), "Tintin" (1975), "Super As" (1979 a 1980), "L’Echo des Savanes (1981) e "Libération" (1986); e em álbuns das editoras Dargaud, Fleurus, Hachette, Novedi e Alpen Publishers.

Gir, um dos pseudônimos de Jean Giraud, o outro é Mœbius, com o qual é igualmente famoso, ou até mais, foi auxiliado por seu antigo mestre, agora parceiro, Jijé. Essa história foi publicada em "Pilote" entre 30 de abril e 1º de outubro de 1964, e lançada em álbum em 1966, é a segunda do ciclo Forte Navajo. As Primeiras Guerras Indígenas (álbuns 1 a 5) - Arizona, Novo México e Texas. Junho de 1867 a Maio de 1868. Acontecimentos históricos: Negócio Bascom, As Guerras Indígenas e A Construção do Caminho de Ferro.

Não chove uma gota nessa história: o cavalo "Gringo", de Blueberry, morre de sede no deserto e o Tenente escapa tomando água de cacto. O título "Tempestade no Oeste" faz alusão ao conflito entre os brancos, civis e militares (casacos azuis), e os índios (peles-vermelhas) liderados por Cochise, chefe de todas as tribos Apaches - Acomas, Mescaleros, Navajos, Tontos e Zunis participam dos combates.

"Forte Navajo, uma Aventura do Tenente Blueberry", ou apenas "Forte Navajo", foi uma edição especial de "Eureka", da extinta Editora Vecchi, assim como o volume anterior. No expediente da revista a periodicidade consta como mensal, porém o segundo número é de março de 1980, dois meses após o lançamento da série, que durou somente esses dois álbuns em preto e branco: 1. Forte Navajo e 2. Tempestade no Oeste.

A Editora Abril lançou a série "Blueberry", em cores, em outubro de 1990, um mês após a Graphic Novel 21 "Forte Apache". Como o primeiro número foi utilizado em outra série, "Tempestade no Oeste", o número 2 da série original, passou a ser o número 1; além disso, a editora optou por apresentar, na capa, Jean Giraud com o seu pseudônimo de Moebius, ao lado de Charlier.



"Blueberry" Nº 3 "L'Aigle solitaire", capa de uma das reedições

"L'Aigle solitaire"
 - "Águia Solitária"

Essa aventura foi publicada na revista "Pilote" entre 22 de outubro de 1964 e 8 de abril de 1965, e lançada em álbum em 1967, sendo o terceiro volume do ciclo Forte Navajo. As Primeiras Guerras Indígenas (álbuns 1 a 5) - Arizona, Novo México e Texas. Junho de 1867 a Maio de 1868. Acontecimentos históricos: Negócio Bascom, As Guerras Indígenas e A Construção do Caminho de Ferro. A reedição, de maio de 2003, traz a colorista atual da série paralela "A Juventude de Blueberry", Claudine Blanc-Dumont, como autora das cores.

O guia índio de Blueberry, Quanah-de-um-olho-só, ou simplesmente Quanah, é caolho, utiliza um tapa-olho esquerdo, pode ser visto na capa e é um espião dos Apaches infiltrado na Cavalaria. O título do álbum é o seu nome de chefe de guerra, Águia Solitária. Um guia do Exército é chamado, em inglês, de "scout", que também significa "batedor", "explorador".

"Blueberry" foi uma publicação mensal da Editora Abril, cuja divisão infanto-juvenil e de histórias em quadrinhos era chamada de Editora Abril Jovem, ou era uma editora à parte daquela principal. "Águia Solitária" foi lançado em novembro de 1990, em cores, sendo o número 2 da série brasileira, enquanto na original francesa era o terceiro. O formato dos álbuns era um pouco menor do que aqueles da Dargaud Éditeur, porém as tiras eram do mesmo tamanho.

A Editora Vecchi ainda chegou a anunciar, no final de "Tempestade no Oeste", o terceiro episódio da série: "Águia Solitária"; infelizmente, Blueberry teve apenas dois volumes pela extinta editora.



O meu exemplar de "Blueberry L'Intégrale" volume 1.


Capa e contracapa do meu exemplar de "Blueberry L'Intégrale" volume 1.

Afrânio Braga


Fontes das imagens: Dargaud Éditeur: capas de "Blueberry L'Intégrale" volume 1 e de uma das reedições dos álbuns 1, 2 e 3 da série "Blueberry". Bedetheque: capa, página 7 e contracapa de "Blueberry L'Intégrale" volume 1, capas e páginas 1 das primeiras edições dos álbuns 1, 2 e 3 da série "Blueberry". Mister Jacq: imagens das páginas 14 e 15 de "Blueberry L'Intégrale" volume 1. Arquivo pessoal: o meu exemplar de "Blueberry L'Intégrale" volume 1.


Blueberry L'Intégrale volume 1 © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur 2012





Nenhum comentário:

Postar um comentário