terça-feira, 18 de junho de 2013

"Apaches"


Capa.


CHARLIER          MISTER BLUEBERRY          GIRAUD

A P A C H E S

Ilustração da página 1: Blueberry por Jean Giraud.


"Apaches" é uma reescrita, feita a partir das páginas publicadas nos álbuns "Mister Blueberry", "Sombras sobre Tombstone", "Gerônimo, o Apache", "OK Corral", e "Dust", do primeiro encontro de Blueberry com Gerônimo.
O volume inclui numerosas páginas, imagens e textos completamente inéditos.


Max Armanet escreveu o artigo "Chaman e habit blanc" (Xamã e roupa branca) para essa edição, em cujo ele dissertou sobre o personagem, o Oeste e alguns mitos que Blueberry encontrou em sua saga: Gerônimo, Ulysses Grant e os irmãos Earp.

A roupa branca, do título do artigo e do “flashback” blueberryano, aludiu àquela usada por Blueberry em White Lodge, antes de vestir o uniforme militar. Essa mudança de vestuário significa a mudança na vida do jovem sulista, filho de escravocratas, ao ingressar no exército da União.

Michael Stephen Donovan foi um bravo soldado durante a Guerra de Secessão, que terminara há oito meses, agora ele se dirigia, em uma manhã de novembro, chuvosa e fria, para o seu novo posto de serviço: Forte Mescalero. "Apaches" não é uma história composta por partes dos cinco episódios do Ciclo OK Corral, é uma história completa que liga as séries "A Juventude de Blueberry" e "Blueberry".


Prancha 1.



Certamente que Jean Giraud e a editora Dargaud haviam planejado antecipadamente esse "hors collection", no qual são mostrados muitos quadrinhos como foram concebidos originalmente, ou seja, maiores, além de outros novos e o ineditismo das duas pranchas finais: Blueberry se despedindo de Caroline Younger, junto ao seu túmulo, e partindo de Forte Mescalero rumo a Forte Navajo.

A Dargaud Éditeur listou "Apaches" na série "Blueberry" (após o volume 28, "Dust") e não junto aos fora de série publicados. Depois, a editora incluiu “Apaches”, na contracapa dos álbuns das três séries blueberryanas, nos seus “hors collection – “Les Monts de la Superstition”, “L’Univers de Gir” e “Il était une fois Blueberry” – e “Blueberry’s” da Stardom.

O formato (24x32 cm) é idêntico ao do também HC "Les Monts de la Superstition" (integral do Ciclo do Ouro da Sierra – "A Mina do Alemão Perdido" e "O Espectro das Balas de Ouro" -, também conhecido como "Díptico da Mina") e maior do que aquele das séries blueberryanas (22x30 cm).


Prancha 2.


A capa é um quadrinho, de página inteira, extraído da história, o qual foi publicado, inicialmente, no episódio "Sombras sobre Tombstone". A cena é idêntica a de “Forte Navajo”, quando Blueberry também viaja no teto de uma diligência, em cujo interior havia uma bela jovem (Muriel Dickson, no episódio inicial da série, Carolime Younger, em “Apaches”), trajado à paisana, mesmo sendo militar, e se dirigindo a uma guarnição, na primeira ocasião o Forte Navajo.

Nos álbuns do Ciclo OK Corral (chamado inicialmente Mister Blueberry, depois Tombstone), a série "Blueberry" é denominada "Mister Blueberry" – o mesmo acontece na capa de "Apaches". Quadrinhos em meio à história: excluídos: 18; modificados: 12; novos: 28. Pranchas novas: 2. Contracapa (fundo preto): Gerônimo (página 36, quadrinho 3) e uma frase do Reverendo Younger: "Só existe uma solução para essas criaturas sem alma, gentlemen: educá-las! E eu acho que essa transformação é possível!  O Apache mais repugnante se tornará uma pessoa verdadeiramente humana, capaz de se integrar à sociedade.".

Durante o Ciclo OK Corral, Blueberry narra as suas memórias para o escritor John Meredith Campbell, que tipifica Jean-Michel Charlier, o saudoso criador literário do Tenente, apreciador de charutos, assim como os dois personagens. As iniciais são as mesmas: JMC; assim como o corpo robusto e outras características que Giraud conhecia bem.




Prancha 3.



"Apaches" foi a última história de "Blueberry" realizada por Jean Giraud, que encerrou o seu ciclo nas páginas do Tenente mais amado do Oeste. Em 2010, ele anunciou a retomada da série com um novo álbum, cujo não foi publicado, pois o autor faleceu antes de sua conclusão. Em março de 2012, Jean Giraud partiu para as pradarias celestiais, nas quais viaja, a cavalo, ao flanco de seu antigo companheiros de aventuras: Mister Jean-Michel Charlier.

“Dust” (poeira, em Inglês) é o apelido dado a Nátchez, filho do chefe Apache Gerônimo, pelos seus colegas índios, internos de uma escola dirigida pelo reverendo Younger, e também o título do quinto, e último, episódio do Ciclo OK Corral.

A série se chamaria "Forte Navajo", como Mike Blueberry teve mais destaque do que a lendária guarnição militar, a famosa série western recebeu o nome do também lendário Tenente Blueberry.


"Nós éramos um grande povo, habitante das montanhas, nós vivíamos bem e em paz. Agora, Americanos e Mexicanos, matam ao ver um Apache. Eu os vingarei por todo o meu povo."

Cochise, chefe Apache Chiricahua (1810 - 08/06/1874).


Afrânio Braga


Prancha 4.


Ao começar a Guerra de Secessão, o Tenente Blueberry não era mais que um perdido. Verdadeiro cabeça quente, nada contava para ele mais que o álcool e a briga! Foi assim que, meio bêbado, ele recupera seu primeiro mal-estar em um forte do Oeste ameaçado pelos Apaches. Rebelde a toda autoridade, ele não cessa de ir ao encontro dos outros militares e dos colonos, dispostos demais a “caçar o índio”. Além disto, quando Blueberry encontra Gerônimo, que ele devia combater, ele se liga rapidamente ao chefe indígena por uma estranha fascinação recíproca. Ao ponto que o xamã apache será verdadeiramente a origem de sua metamorfose e do nascimento do personagem que conheceremos ulteriormente.

Jean Giraud oferece um presente a todos seus fãs! De fato, em seu último ciclo, Mister Blueberry, ele colocou em cena, sob forma de “flash-back” fragmentados, a confissão de Blueberry, narrando esse primeiro encontro, quinze anos antes, com Gerônimo, o homem-feiticeiro dos Apaches. É essa “história na história” que redá, hoje, esse álbum fora de série, o livrando de todos os episódios anexos do célebre duelo do OK Corral.

Mas, entrementes, Jean Giraud fornece um trabalho considerável nessa “obra renovada”, a fim de reordenar esse quebra-cabeça e de assegurar sua continuidade dramática. Ele entrega assim uma aventura de uma força e de uma coerência notáveis que lança uma esplêndida claridade sobre a gênese do tenente, visto que cronologicamente este episódio se situa justo antes de “Forte Navajo”, o primeiro volume da saga Blueberry.


Fonte: Dargaud Éditeur.



Prancha 5.


Ficha técnica

Apaches Blueberry Hors Collection
Coleção "Autour de Blueberry" ("Entorno de Blueberry")
“Apaches”: HC (“Hors Collection”, fora de série "Blueberry") do "flash-back" narrado nos cinco episódios do Ciclo OK Corral, alterado e adaptado em um integral
Argumento, roteiro, desenhos e capa: Jean Giraud
Cores: Florence Breton, Scarlett Smulkowski, Claire Champeval e Jean Giraud
Data de lançamento: 26 de outubro de 2007
Número de pranchas: 62
Gênero: Documentário / Biografia, Western
Preço: 15€
Formato: 24,0x32,0 cm
Público: Adolescente e adulto - a partir de 12 anos
A série "Blueberry" foi criada por Jean-Michel Charlier e Jean Giraud
Dargaud Éditeur, Paris, França


Contracapa.


"Apaches", o terceiro livro, da esquerda para a direita, em parte de minha BBteca.


Fontes das imagens: Dargaud Éditeur: Capa e páginas. Wallmanga: ilustração da página 1. Bedetheque: contracapa. Afrânio Braga: parte de sua BBteca.

Apaches Blueberry Hors Collection © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur 2007


Afrânio Braga

Nenhum comentário:

Postar um comentário