terça-feira, 14 de janeiro de 2014

“Blueberry” em Portugal

Mister Blueberry, desenho de Jean Giraud.


Em 1960, ao pesquisar informações para um episódio de “Buck Danny”, Jean-Michel Charlier fica deslumbrado com a história do far-west. Decide, então, criar um herói que atravesse a época da descoberta do Oeste selvagem norte-americano e convida Joseph Gillain, dito Jijé, para desenhista desta nova série. Sobrecarregado de trabalho, o autor de “Jerry Spring” amigavelmente recusa e aconselha um dos seus alunos, Jean Giraud.

Jean Giraud, assinando Gir, aceita e, em 31 de Outubro de 1963, é publicada a primeira prancha do tenente rebelde do exército norte-americano Mike Steve Donovan nas páginas do nº 210 do semanário “Pilote”.

Curiosamente, a série começou por chamar-se “Fort Navajo”, fortificação perto da fronteira mexicana para onde o tenente Blueberry é destacado para defender a zona dos peles-vermelhas. Corria o ano de 1868.

Jean-Michel Charlier descreve um western autêntico, onde reina a lei do mais forte. Mike “Blueberry” Donovan é um soldado rebelde, indisciplinado, mas justo com os índios, lutando contra a filosofia que “um índio bom é um índio morto”. A história do far-west dos finais do século XIX é retratada com a toda rudeza e frieza daqueles árduos tempos e Jean-Michel Charlier faz Blueberry percorrer o Oeste com os seus bons amigos, o velho beberrão Jimmy McClure, Red Neck, batedor e bom atirador, e a bela Chihuahua Pearl, cantora de saloon e apaixonada do protagonista.


Chihuahua Pearl e Blueberry, no alto, à direita, em um saloon. Desenho de Jean Giraud.


O sucesso da série leva a que inúmeras publicações franco-belgas a publiquem, tais como o “Tintin”, “Super-As”, “Métal Hurlant” e “L'Echo des Savanes”.

A partir de 1968, os criadores da série iniciam a série paralela “A Juventude de Blueberry”. Em 1985, Colin Wilson substitui Jean Giraud neste ciclo, iniciando um novo, onde se retrata a participação de Blueberry na Guerra da Secessão. Com a morte de Jean-Michel Charlier, “A Juventude de Blueberry” passa a ter o argumento da responsabilidade de François Corteggiani e, em 1998, Colin Wilson cede o seu lugar, no desenho, a Michel Blanc-Dumont, o criador do western “Jonathan Cartland”. Finalmente, em 1991, é lançada a trilogia “Marshal Blueberry” com textos de Jean Giraud e desenhos de William Vance, os dois primeiros álbuns, e Michel Rouge, o terceiro álbum. Contudo, desde 2007 não é lançada qualquer nova aventura de “Blueberry”, esperando-se que brevemente aconteça, conforme declarações dos herdeiros de Jean-Michel Charlier.

Em Portugal, apenas a série “A Juventude de Blueberry” não se encontra integralmente publicada. Fica aqui o ensaio de bibliografia portuguesa:

Blueberry

Forte Navajo (Fort Navajo), 1963, Giraud e Charlier, Álbum Editorial Íbis [1969]; Álbum Meribérica [1991]; Jornal da BD #81 a #88

Tempestade no Oeste (Tonnerre à l'Ouest), 1964, Giraud e Charlier, Álbum Editorial Íbis [1969]; Álbum Meribérica [1991]; Jornal da BD #89 a #96

A Águia Solitária (L'Aigle solitaire), 1964, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1993]

O Cavaleiro Perdido (Le Cavalier perdu), 1965, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1983]

A Pista dos Navajos (La Piste des Navajos), 1965, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1984]

O Homem da Estrela de Prata (L'Homme à l'ètoile d'argent), 1966, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1992]; Flecha 2000 #1 a #12; Flecha 2000 (DP) #19 a #27; Jornal da BD #17 a #24

O Cavalo de Ferro (Le Cheval de fer), 1966, Giraud e Charlier, Tintin #6 a #28/4º ano; Álbum Meribérica [1985]; Flecha 2000 (DP) #46 a #54; Álbum Público/ASA [2008]

A Pista dos Sioux (La Piste des Sioux), 1967, Giraud e Charlier, Tintin #14 a #36/7º ano; Álbum Meribérica [1986]; Jornal da BD #249 a #256; Álbum Público/ASA [2008]

O Homem do Punho de Aço (L'Homme au poing d'acier), 1967, Giraud e Charlier, Tintin #9 a #31/6º ano; Álbum Meribérica [1985]; Flecha 2000 (DP) #64 a #72; Álbum Público/ASA [2008]

General Cabeça Amarela (Général Tête Jaune), 1968, Giraud e Charlier, Tintin #11 a #19/9º ano; Álbum Meribérica [1986]; Álbum Público/ASA [2008]

A Mina do Alemão Perdido (La Mine de l'Allemand perdu), 1969, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1988]; Flecha 2000 #13 a #23; Jornal da BD #25 a #32; Álbum Público/ASA [2008]

O Espectro das Balas de Ouro (Le Spectre aux balles d'or), 1970, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1989]; Flecha 2000 #30 a #40; Jornal da BD #33 a #40; Álbum Público/ASA [2008]

Chihuahua Pearl (Chihuahua Pearl), 1970, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1990]; Selecções BD (1ª série) #22 a #26; Álbum Correio da Manhã* [2004]; Álbum Público/ASA [2008]

O Homem que Valia 500 000$ (L'Homme qui valait 500 000$), 1971, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1990]; Selecções BD (1ª série) #33 a #35; Álbum Correio da Manhã*[2004]; Álbum Público/ASA [2008]

Balada para um Caixão (Ballade pour un cercueil), 1972, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1992]; Álbum Correio da Manhã*[2004]; Álbum Público/ASA [2008]

O Fora-da-lei (Le Hors-la-loi), 1974, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1993]; Álbum Correio da Manhã*[2004]; Álbum Público/ASA [2008]

Angel Face (Angel Face), 1975, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1994]; Álbum Público/ASA [2008]

Nariz Partido (Nez Cassé), 1980, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1984]; Jornal da BD #105 a #112; Álbum Público/ASA [2008]

A Longa Marcha (La Longue marche), 1980, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1984]; Jornal da BD #113 a #120; Álbum Público/ASA [2008]

A Tribo Fantasma (La Tribu fantôme), 1982, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1984]; Jornal da BD #129 a #136; Álbum Público/ASA [2008]

A Última Cartada (La Dernière carte), 1983, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1984]; Jornal da BD #161 a #168; Álbum Público/ASA [2008]

O Fim da Pista (La Bout de la piste), 1986, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [198?]; Álbum Público/ASA [2008]

Arizona Love (Arizona Love), 1990, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1991]; Álbum Público/ASA [2008]

Mister Blueberry (Mister Blueberry), 1995, Giraud, Álbum Meribérica [1996]

Sombras sobre Tombstone (Ombres sur Tombstone), 1997, Giraud, Álbum Meribérica [1999]; Selecções BD (2ª série) #1 a #3

Gerónimo, o Apache (Geronimo, l'Apache), 1999, Giraud, Álbum Meribérica [2000]; Selecções BD (2ª série) #18 a #20

OK Corral (OK Corral), 2003, Giraud, Álbum Meribérica [2003]

Dust (Dust), 2005, Giraud, Álbum ASA [2006]

Apaches (Apaches), 2007, Giraud, Álbum Público/ASA [2008]

Capa de "Selecções BD", "Gerónimo, o Apache",
texto e desenhos de Jean Giraud, 
Editora Meribérica.


A Juventude de Blueberry

A Juventude de Blueberry (Le Jeunesse de Blueberry), 1968, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1987]; BDN #1 a #46

Um Ianque Chamado Blueberry (Un Yankee nommé Blueberry), 1979, Giraud e Charlier, Álbum Meribérica [1987]; BDN #62 a #65

Os Demónios do Missouri (Les Démons du Missouri), 1985, Wilson e Charlier, Álbum Meribérica [1987]

Terror no Kansas (Terreur sur le Kansas), 1987, Wilson e Charlier, Álbum Meribérica [1989]

O Raid Infernal (Le Raid infernal), 1990, Wilson e Charlier, Álbum Meribérica [1992]

A Perseguição Implacável (La Poursouite impitoyable), 1992, Wilson e Corteggiani, Álbum Meribérica [1999]

Três homens para Atlanta (Trois Hommes pour Atalanta), 1993, Wilson e Corteggiani, Álbum Meribérica [2003]

Capa de "A Juventude de Blueberry" nº 2, "Um
Ianque Chamado Blueberry", texto de Charlier e
desenhos de Giraud, Editora Meribérica.


Marshal Blueberry

À Ordem de Washington (Sur Ordre de Washington), 1991, Vance e Giraud, Álbum Meribérica [1995]
          
Missão Sherman (Mission Sherman), 1993, Vance e Giraud, Álbum Meribérica [1998]

Fronteira Sangrenta (Frontière sanglante), 2000, Rouge e Giraud, Álbum Meribérica [2002]

Capa de "Marshal Blueberry" nº 1, "À Ordem de
Washington", texto de Jean Giraud e desenhos
 de William Vance, Editora Meribérica.


Fonte: Blog BibloBD.

Blueberry © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur

Chihuahua Pearl e Blueberry em um saloon © Moebius Production





Nenhum comentário:

Postar um comentário