segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

"Blueberry" nº 16 "Le Hors-la-loi"

Capa de "Le Hors-la-loi", uma das reedições.


Prancha 1.


Prancha 2.


Prancha 3.


Prancha 4.


Prancha 5.


Ficha técnica

“Le Hors-la-loi”
“O Fora-da-lei”
Roteiro: Jean-Michel Charlier
Desenhos, cores e capa: Jean Giraud
Volume: 16
Ano de publicação da primeira edição: 1974
Número de pranchas: 44
Gênero: Western
Preço: 11.99 €
Formato: 22,5x29,8 cm
Público: Todos os públicos – Família
Dargaud Éditeur, Paris, França

Fonte das imagens: Dargaud Éditeur: capa e pranchas 1 a 5.


“Le Hors-la-loi”, volume 16 da série “Blueberry”, foi pré-publicado em “Pilote” com o título “L’Outlaw” do nº 700, 5 de abril de 1973, ao nº 720, 23 de agosto de 1973, e um anúncio no nº 699 do hebdomadário.





“Pilote”, de 29 de março de 1973, anuncia a história “L’Outlaw”. Esse episódio de “Blueberry” foi publicado sob esse título nas páginas da revista a partir do número seguinte, mas o álbum, que resultará, portará o nome, em francês, de “Le Hors la loi”.

Fonte: jmcharlier.com


A prancha anúncio de “L’Outlaw” publicada em “Pilote” nº 699, de 29 de março de 1973, apresenta parte do quadrinho 6 da prancha 2 da história e o seguinte texto:

BLUEBERRY

·        Trinta anos de prisão! É a pena que o ex-tenente Mike S. Blueberry purga atrás das grades da penitenciária militar de Francisville...

·        Entrementes, um monstruoso e gigantesco complô ameaça o futuro dos Estados Unidos!

·        Qual vínculo estranho liga o prisioneiro solitário de Francisville aos maquiavélicos instigadores dessa conjuração?

·        Você saberá lendo, a partir da próxima semana:

L’OUTLAW



Prancha 12, original. Fonte: BDgest.


Prancha 14. Fonte: BDzone.


«Condenado no começo de “Le Hors-la-loi”, Blueberry é acompanhado fora de sua prisão (como Kirk Douglas em “Le Reptile” - “The was a Crooked Man” - J. L. Mankiewicz, 1970) e libertado após um ataque de trem que lembra aquele de “Rio Lobo” (Howard Hawks, 1970).»

Fonte: “De Blueberry, du western et de quelques mythes”, artigo de Michel Angot publicado em “Le collectionneur de Bandes Dessinées”, Nº 51, setembro de 1986, Paris, França. N. C.: No Brasil, o filme “The was a Crooked Man” tem o título de “Ninho de Cobras”.


“Le Hors-la-loi” - “O Fora-da-lei”

Primeiro álbum do ciclo do Primeiro Complô contra Grant. A Decadência de Blueberry. (Álbuns 16 e 17) - Colorado e Novo México. Agosto de 1870. Acontecimento histórico: Custer recupera o seu comando. É umas das histórias blueberryanas que não tem 46 páginas, as demais são: “L’Homme à l’étoile d’argent” ("O Homem da Estrela de Prata", 47), “Général Tête Jaune” (“General Cabeça Amarela", 48), “Le Spectre aux balles d’or” ("O Espectro das Balas de Ouro", 52), Ballade pour un cercueil” (“Balada para um Caixão”, 62), “Nez Cassé” ("Nariz Partido", 47), “Arizona Love” ("Arizona Love", 56) e “Dust” (“Dust”, 68).


Capa da 1ª edição. Fonte: Bedetheque.

Na capa da 1ª edição de “Ballade pour un cercueil”, a série recebeu o título “Lieutenant Blueberry”, voltando para “Une Avventure du Lieutenant Blueberry” naquela do episódio seguinte, “Le Hors-la-loi”, também de 1974, perdurando até o volume 19. No volume 20, “La Tribu fantôme”, publicado pela editora Hachette, em 1982, novamente a série passou a se chamar “Lieutenant Blueberry”, continuando por mais três álbuns. Em 1990, o volume 23, “Arizona Love”, apresentou a série com o título “Blueberry”, que mudou para “Mister Blueberry” no volume seguinte, se mantendo nos cinco últimos álbuns da série central.


Contracapa da 1ª edição. Fonte: Bedetheque.

Esse ciclo completa aquele de Chihuahua Pearl. O Tesouro dos Confederados (álbuns 13 a 15), cujas histórias – “Chihuahua Pearl” (“Chihuahua Pearl”), “L’Homme qui valait 500.000$” (“O Homem que Valia 500.000 $”) e “Ballade pour un cercueil” (“Balada para um Caixão”) - se passaram no México, Texas e Arizona, no verão de 1869. "O Fora-da-lei", título que é o próprio protagonista Blueberry, foi lançado, em formato menor, em cores, na coleção portuguesa "Os Clássicos da Banda Desenhada", juntamente com as três histórias do ciclo Chihuahua Pearl. O Tesouro dos Confederados. O volume de 224 páginas não apresenta a conclusão da aventura, a história "Angel Face" (“Angel Face”).

Blueberry é condenado a 30 anos de prisão em Francisville, Alabama, uma das penitenciárias mais brutais dos Estados Unidos, por desvio do Tesouro dos Confederados, escondido no México. O maléfico Comandante Kelly tortura Mike Blueberry, fazendo-o passar sede e fome, marchar descalço, com saco cheio de pedras na costa, sob o sol a pino, para conseguir a confissão do local em cujo está escondido o ouro sulista; o ex-tenente, com o cabelo quase raspado a zero, jura acertar as contas com ele. Após seis meses preso, Blueberry aceita indicar aonde escondeu o tesouro em troca de sua liberdade – uma raposa tentando enganar outra.

Kelly finge que fez contato com Washington, de cuja recebeu ordem para enviar Blueberry, de trem, até El Paso, quando o General Mac Pherson reconduzirá a busca. Mike deixa a prisão, rumo a Topeka, em uma charrete, sob forte escolta, dali rumaria a Santa Fé e depois, a cavalo, até El Paso. O trem é assaltado por Tennessee Blake e seu bando, mas a intenção principal é libertar, intencionalmente, o ex-tenente, que é despachado com arma, cavalo e 20 dólares. Mike chega a Santa Fé, procura o estabelecimento "Casa dos Anjos", isolado da cidade, da amiga Guffie Palmer.


Prancha 21, quadrinho 1. Dois dias após fugir da penitenciária militar de
Francisville, Alabama, Blueberry chega a Santa Fé, Novo México.


Prancha 22, quadrinho 1. Blueberry chega à "Casa dos Anjos", nos
arredores de Santa Fé, em cuja estão Guffie Palmer, Blake e "Angel Face".


A propriedade está fechada e deserta - estranho para um lugar cheio de vícios. Guffie fora rendida pelo bandido Blake, que a enganara com uma farsa e sabia da intenção de Blueberry em cruzar a fronteira com o México e de muito mais; então recupera o cavalo emprestado e faz uma proposta ao fora da lei: que ele conduzisse um rapaz do Leste, Marmaduke O’Saughtness, até àquele país – não resta opção ao foragido senão aceitar. Guffie revela a Blueberry uma paixão de 20 anos atrás: um comandante do exército que se tornou o presidente dos Estados Unidos – Ulysses Simpson Grant.

O plano do diretor da Penitenciária de Francisville, o Comandante Kelly, é assassinar o presidente Ulysses Grant. O crime, que terá Blueberry como bode expiatório, será executado, em Durango, pelo jovem atirador de elite Duke O’Saughtness, dito “Angel Face”.

Afrânio Braga

Blueberry nº 16 Le Hors-la-loi © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur 1974
Blueberry © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur


Nenhum comentário:

Postar um comentário