terça-feira, 20 de maio de 2014

"Blueberry" nº 18 "Nez Cassé"

Capa de “Nez Cassé”, uma das reedições.


Página de título.


Prancha 2


Prancha 3


Prancha 4


Prancha 5


Prancha 6


Ficha técnica

“Nez Cassé”
“Nariz Partido”
Roteiro: Jean-Michel Charlier
Desenhos e capa: Jean Giraud
Cores: Évelyne Tran-Lê
Volume: 18
Ano de publicação da primeira edição: 1980
Número de pranchas: 47
Gênero: Western
Preço: 11.99 €
Formato: 22,5x29,8 cm
Público: Todos os públicos – Família
Dargaud Éditeur, Paris, França



As duas pranchas do anúncio do episódio “Nez Cassé” publicadas no número 1 de “Super As”, de 13 de fevereiro de 1979. Fonte: BDzoom.






No primeiro número da revista europeia “Super As”, o começo da história “Nez Cassé”, de “Blueberry”, foi precedido de um resumo dos episódios anteriores que os novos leitores poderiam não conhecer. Fonte: jmcharlier.com


Capa devida a Jean Giraud para o número 4 de “Super As” (6 de março de 1979), revista que publicou a história “Nez Cassé” escrita e desenhada dois anos antes. A imagem representa a captura de uma águia por Blueberry; a cena, na HQ, ocupa três pranchas, das quais uma foi imaginada e acrescida pelo desenhista, para seu prazer (ela porta o número 21 e não tem nenhum diálogo, nem texto). Mas isso aumentou o conteúdo da história na 47ª prancha, então que o formato padrão de um álbum nas impressoras é de 46 pranchas: para a publicação em álbum, ele necessitou, por conseguinte, jogar com a paginação (ver a ilustração seguinte).


Abaixo: a completa primeira vinheta de “Nez Cassé”, no hebdomadário “Super As”, de 13 de fevereiro de 1979, posteriormente foi truncada para permitir sua publicação no álbum de mesmo nome. Fonte: Fonte: jmcharlier.com




O pôster, desenhado por Jean Giraud, em preto e branco, publicado, em cores, na capa da revista semanal “Super As”, nº 4, de 13/02/1979.



A prancha 21 de “Nez Cassé”, citada por Jean-Yves Brouard em jmcharlier.com, cuja foi idealizada e acrescentada à história por Jean Giraud.



A capa da 1ª edição de “Nez Cassé”, publicada por Dargaud Éditeur no primeiro trimestre de 1980.



A página 2 da 1ª edição de “Nez Cassé”, a qual foi colorida por Évelyne Tran-Lê.



A contracapa da 1ª edição. O Tenente Blueberry inspirado, por Jean Giraud, no ator Jean-Paul Belmondo.




As versões inicial e final da página 2A de “Nez Cassé”.


Nez Cassé” – “Nariz Partido”

Primeiro álbum do ciclo do Segundo Complô contra Grant – parte 1. O Crepúsculo da Nação Apache (álbuns 18 a 20) - Arizona e Novo México. Outono e inverno, 1871-72. Acontecimento histórico: Evasão de 300 Apaches rumo ao México. A tribo Apache foge de sua reserva: a Longa Marcha. Esse álbum é um dos oito, do total de 28 da série central, que não tem 46 páginas; os outros sete são: “L’Homme à l’étoile d’argent” ("O Homem da Estrela de Prata", 47 páginas), “Général Tête Jaune” ("General Cabeça Amarela", 48), “Le Spectre aux balles d’or” ("O Espectro das Balas de Ouro", 52), “Ballade pour un cercueil” ("Balada para um Caixão", 62), “Le Hors-la-loi” ("O Fora da Lei", 44), “Arizona Love” ("Arizona Love", 56) e “Dust” ("Dust", 68).



Prancha 6.


Após cinco anos ausente das bancas, gibiterias e livrarias, Blueberry retorna tirando a dúvida que deixara no final do episódio anterior, "Angel Face", quando a locomotiva em cuja estava descarrilou e explodiu: ele estava vivo! Jean-Michel Charlier continua a escrever Blueberry como antes - roteiros ricos em detalhes e tramas de tirar o fôlego dos leitores -, enquanto Jean Giraud prossegue mudando o seu estilo sobre as pranchas blueberryanas, em um processo de melhoramento extremamente meticuloso.

Arizona. Trading Post de Forte Bowie, a pouca distância desse forte que guarda as estradas de Apache Pass, o desfiladeiro mais mortal para as caravanas da História do Velho Oeste. Tsi-Na-Pah - apelido dado a Blueberry pelos Apaches, que significa "Nariz Partido" (ou “quebrado”, conforme a tradução da Editora Abril do francês “Nez Cassé”), retorna em grande estilo, junto aos seus antigos parceiros, os índios. Além de Mike Steve Donovan, o Tenente Blueberry, outros personagens reais participam da narrativa, como Wild Bill Hicock, Cochise, sua filha Chini, e Vittorio.


Prancha 11.

A Cavalaria deixa Forte Bowie em busca dos passageiros da diligência assaltada no Trading Post. Blueberry, com o rosto ainda não revelado para os leitores, chega à aldeia Apache Chiricahua, indo direto procurar a bela Chini, filha do chefe Cochise, com a qual pretende se casar: Blueberry: Tsi-Na-Pah saúda Nahabeeho... Tsi-Na-Pah veio ver Chini! Ele traz um presente para ela... Chini: Um presente? Tsi-Na-Pah? Enquanto isso, os soldados estão na pista da diligência desaparecida.


Prancha 12.

Tsi-Na-Pah leva um chapéu de squaw branca para Chini, porém ela não gosta e o rasga na cabeça dele – a primeira aparição do rosto de Mike Blueberry na história. Hicock conta a história, no Forte Bowie, após o incidente ocorrido no Trading Post envolvendo Apaches e o seu misterioso líder, do fora da lei Blueberry e mostra um cartaz de "Reward" (“Recompensa”, mais comumente chamado, no Brasil, de “Procura-se” ou “Procurado”) com a recompensa de 50 mil dólares pelo Tenente foragido. Enquanto isso, Tsi-Na-Pah joga pôquer na aldeia dos Apaches, antes de um "Pow-pow" convocado por Cochise. Blueberry e Vittorio disputam o amor de Chini: um dos dois ela escolherá para esposo.


Prancha 19.


A espera de Blueberry pela águia, cujas penas ela dará para Chini adornar o vestido do seu casamento com ele. Um quadrinho, inédito na história, mostra a mesma cena, dessa vez com Tsi-Na-Pah sentado de frente para o leitor.


Chega ao Forte Bowie, Gedeon "Eggskull" O’Bannion, famoso caçador de índios. Tsi-Na-Pah, trajado como Apache, sai em busca de penas brancas de águia para a decoração do casamento com Chini; Vittorio também sai das aldeia localizada nas montanhas, contudo sai escondido para trazer um vestido de branca e um relógio como prenda de casamento para Chini, provando a Cochise, e a todos, que era um digno de ser o chefe de guerra, e mostrar para a pretendente que ela deveria escolher o puma – ele – e não o cão da pradaria – Blueberry.


Prancha 20.

Enquanto Vittorio espiona o Forte Bowie, Tsi-Na-Pah luta com uma águia, em uma das cenas clássicas da saga blueberryana. Os soldados estavam preparando uma patrulha contra os Apaches e a invasão do forte, por Vittorio – movido por sua paixão por Chini – favorece o plano, pois articulam uma fuga do mesmo para segui-lo até a aldeia nas montanhas.


Prancha 26.


Quando Mike retorna para o pueblo, esse está sendo cercado pela Cavalaria, Hicock e Eggskull. Tanto o puma quanto o cão da pradaria retornam feridos, o primeiro por um tiro de raspão na coxa direita e o segundo, na cabeça, no rosto, nos braços e na costa, pela águia – Chini não gostou do revólver trazido por Vittorio, tampouco do pássaro mal-cheiroso de Tsi-Na-Pah; considerou os homens estúpidos, fossem brancos ou vermelhos (antes estivera inquieta com a demora em retornar dos seus pretendentes).


Prancha 35.

A tribo foge do pueblo descendo por cordas, uma delas se rompe lançando duas mulheres e um bebê nas rochas – as squaws não gritaram ao morrer para não alertar os soldados. Blueberry e os Apaches rendem as três sentinelas e roubam os cavalos dos "Facas Compridas". O plano do fanfarrão Wild Bill Hicock falhara, todavia Eggskull decide perseguir os índios sozinho, levando os seus grandes cães pretos, Gog e Magog. Cochise estava velho e sem forças e Vittorio persuadia os guerreiros da retaguarda. Cochise, doente, cai do cavalo. Era necessário escolher um novo chefe até que o pai de Chini se recuperasse. Tsi-Na-Pah seria o sucessor, porém Vittorio convoca um Pow-pow e é escolhido no mesmo, então decide combater os Casacas Azuis atacando o Forte Bowie, sobre o que Mike é totalmente contra – Vittorio joga no seu rosto que a tribo o salvara do acidente com a locomotiva e o acusa de traição.


Cenas de "Nez Cassé" ("Nariz Partido"): Blueberry luta com uma águia, enfrenta Vittorio e ataca Gedeon Eggskull, que ferira Chini.


Tsi-Na-Pah dá um soco no novo chefe dos Apaches e é preso por isso – amordaçado e amarrado – depois é pendurado de ponta-cabeça em uma isolada árvore seca, quebrando a promessa de Vittorio em libertá-lo. Cochise acorda e pede para alguém deter Vittorio; resta somente a sua filha para fazer isso, procurando Tsi-Na-Pah para entregar o saco de medicina do seu pai. Chini solta Blueberry, todavia eles são detidos no mesmo instante por Eggskull, que ambicionava o prêmio de 50 mil dólares antes de Hicock. Chini dispara em sua costa o revólver trazido do forte por Vittorio – os militares haviam encenado a sua fuga e deram-lhe uma arma com pólvora seca – Eggskull atinge a valente índia com um balaço no ombro esquerdo. Não resta a Blueberry libertar o caçador de pele-vermelhas para ele avisar a patrulha, a qual retornava a pé, que o forte seria atacado por Vittorio; enquanto ele rumaria para a guarnição deixando Chini ferida sob um pequeno toldo.

Blueberry chega ao forte antes do ataque; durante o mesmo, mostra o saco de medicina de Cochise, entretanto Vittorio não lhe dá ouvidos e cerca o local durante toda a noite, sendo repelido por Tsi-Na-Pah e desiste ao saber que a patrulha estava retornando e chegaria em menos de uma hora. Mike Blueberry é preso novamente e suplica para os soldados irem buscar Chini.

Afrânio Braga


Fonte das imagens: Dargaud Éditeur: capa, página de abertura, pranchas 2, 3, 4, 5 e 6. BDzoom: as duas pranchas do anúncio de “Nez Cassé” em “Super As” nº 1. jmcharlier.com: a capa de “Super As” nº 1 e a primeira vinheta de “Nez Cassé”. The air light garage: pôster Blueberry e a águia, pranchas 20 e 21. Bedetheque: capa, página 2 e contracapa da 1ª edição. BDgest: versões inicial e final da prancha 2A, prancha 35. Banque Dessinée: prancha 6 em preto e branco. Le Zouave Interplanetaire: prancha 11. Artcurial: prancha 12. BDzone: prancha 19. Les BD de Tito: quadrinho inédito da prancha 19. Galerie 9 art: prancha 26.

Blueberry nº 18 Nez Cassé © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur 1980
Blueberry © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur




Nenhum comentário:

Postar um comentário