segunda-feira, 2 de junho de 2014

"Blueberry" nº 19 "La Longue Marche"

Cada de "La Longue Marche", uma das reedições.


Prancha 1.


Prancha 2.


Prancha 3.


Prancha 4.


Prancha 5.


Ficha técnica

“La Longue Marche”
“A Longa Marcha”
Volume: 19
Roteiro: Jean-Michel Charlier
Desenhos e capa: Jean Giraud
Cores: Évelyne Tran-Lê – 1ª edição da Fleurus (1); Quadricromia – as outras 6 edições
Ano de publicação: 1980 – Fleurus, EDI-3; 1982 - Hachette (2); 1982 – Novedi (3), Hachette; 1992 – Dupuis (4)
Data de publicação por Dargaud: 1º de abril de 2003
Número de pranchas: 46
Gênero: Western
Preço: 11.99 €
Formato: 22,5x29,8 cm
Público: Todos os públicos – Família
Éditions Fleurus , Paris, França
Hachette, Paris, França
Novedi, Bélgica
Dupuis, Charleroi, Bélgica
Dargaud Éditeur, Paris, França

N. C.:
1) A Fleurus é uma editora francesa de inspiração católica, fazendo parte do Groupe Média Participations, o mesmo que adquiriu a Dargaud em 1988.
2) A editora Hachette integra o Hachette Livre, um grupo editorial francês sediado em Paris. Criado em 1826, por Louis Hachette, ela faz parte do Groupe Lagardère desde 1981.
3) A Novedi foi uma editora belga de histórias em quadrinhos, hoje desaparecida. Era uma pequena editora que, nos anos 1980, tem publicado alguns álbuns de séries de grande sucesso, de cujas muitas roteirizadas por Jean-Michel Charlier, como “Barbe-Rouge”, “Buck Danny”, “Blueberry” e “Tanguy et Laverdure”. Enquanto a Novedi assegurava a difusão das edições originais belgas (em língua francesa) desses álbuns, a Hachette fazia o mesmo para as edições originais francesas. Após a cessação de atividade da primeira e o encerramento do polo de história em quadrinhos da segunda, essas séries têm reintegrado o catálogo de outras editoras – Dargaud e Le Lombard, que têm prosseguido sem reeditar os álbuns daquele período; Dupuis tem-nos reeditados.
4) A Dupuis é uma editora belga de histórias em quadrinhos. A gráfica fundada em 1898, pelo impressor Jean Dupuis, se torna editora em 1922. Em 1985, a sociedade foi vendida ao Groupe Bruxelles Lambert, à Hachette e às Éditions Mondiales, que retoma a imprensa, enquanto o Group Bruxelles Lambert e a Hachette retomam a publicação e o audiovisual. Desde 2004, a Dupuis faz parte do Groupe Dargaud controlado por Média Participations.

Fonte: Wikipédia.



A capa da 1ª edição de “La Longue Marche”, 
publicada por Éditions Fleurus no quarto trimestre de 1980.



A prancha 1 da 1ª edição, a qual foi colorida por Évelyne Tran-Lê.



A contracapa da 1ª edição. O Tenente Blueberry inspirado, 
por Jean Giraud, no ator Jean-Paul Belmondo.


Segundo álbum do ciclo do Segundo Complô contra Grant – parte 1. O Crepúsculo da Nação Apache (álbuns 18 a 20) - Arizona e Novo México. Outono e Inverno, 1871-72. Acontecimento histórico: Evasão de 300 Apaches rumo ao México. A tribo Apache foge de sua reserva: a Longa Marcha. Devido a não renovação de contrato entre os autores e a Dargaud Éditeur, a primeira edição de "La Longue Marche" foi publicada pela Fleurus e o restante do ciclo, partes 1 e 2, respectivamente por Hachette, dois álbuns, e Novedi, um álbum. Atualmente, a Dargaud é detentora dos direitos de publicação de todos os álbuns das três séries blueberryanas – “Blueberry”, “La Jeunesse de Blueberry” e “Marshal Blueberry”. Jean Giraud, nesse álbum, foi auxiliado por Michel Rouge, que desenhou “Frontière sanglante”, terceiro e último volume da série "Marshal Blueberry", em 2000. Jean-Michel Charlier, mais uma vez, misturou ficção e realidade, se inspirando no acontecimento histórico da Longa Marcha dos Apaches – retratada na capa, por Jean Giraud, em uma dura jornada na neve.


Cenas de "La Longue Marche": Jimmy McClure; o reencontro de Jimmy e Red Neck; Chihuahua Pearl; Chini, Blueberry, Vittorio e os Apaches.


Socorrito, pequena cidade mineira do Novo México - um homem procura por alguém. Saloon "Golden Nugget" - um beberrão lamenta a morte de um amigo seu, está cheio de remorso e acaba sendo jogado para fora pelos "barmans" (mais uma vez), desliza pela calçada molhada e atinge o recém-chegado, caindo ambos na neve: é o reencontro de Jimmy Mac Clure e Red Neck - os dois velhos companheiros de aventuras de Mike Blueberry -, dos quais o segundo descobrira que o ex-tenente estava para ser enforcado novamente.



Prancha 7. Arizona. A tribo Apache na Reserva San Carlos. Vittorio 
e o seu bando refugiados no cume da Dead Horse Mesa. 
Blueberry, prisioneiro, e Chini em Forte Bowie.

Os Apaches – crianças, mulheres e velhos – também chamados de Navajos (uma das tribos da Nação Apache) nas histórias das aventuras de Tsi-Na-Pah (“Nariz Partido”, apelido dado pelos índios a Blueberry, por causa do seu nariz quebrado), foram capturados pela Cavalaria e deportados para a Reserva de San Carlos, em pleno deserto no Arizona. Vittorio e os guerreiros refugiaram-se em Dead Horse Mesa e estavam sitiados pelos soldados – era o preço por não terem seguido o plano de Tsi-Na-Pah.



Prancha 9. O abraço de Chini e Blueberry, Forte Bowie, Arizona.

Jimmy e Red Neck descobrem que Miss Lily Calloway estava em Tucson – Vigo, comandante do exército mexicano, não quis ajudar, todavia Chihuahua Pearl, nome artístico da cantora Lily Calloway, talvez quisesse –, então os dois partem para lá, em meio ao gélido inverno. Entrementes, em Forte Bowie, acontece uma das cenas, quem sabe a mais bonita, mais emocionante da saga de Blueberry: o terno e fraternal abraço de despedida entre Tsi-Na-Pah e Chini, quando ambos pensavam que não se veriam mais e fosse o último adeus – Mike aconselha que ela se case com Vittorio. Chini estava recuperada, liberta e de volta à tribo Apache Chiricahua, de cuja Cochise, o seu pai, foi o chefe.

Tucson, Saloon Paradise. Jimmy e Red Neck chegam no final do show de Miss Calloway, que não era mais conhecida por Chihuahua Pearl e estava noiva de Duke Stanton, presidente da companhia ferroviária Southern, o qual era muito ciumento. Red Neck e Jimmy chantageiam Pearl, ameaçando sabotar o seu casamento com Stanton, então ela aceita ajudar Mike a fugir da forca. Chini chega ao cume da Mesa do Cavalo Morto, juntando-se ao bando de Vittorio, após enganar o exército fingindo ir rumo ao seu pai, o chefe Cochise, na mortífera reserva de San Carlos.

Prancha 15, quadrinho 7. Chini, Vittorio e o seu
bando reunidos no cume da Dead Horse Mesa.
Vittorio assume que errou e também aceita ajudar Tsi-Na-Pah a fugir da sombra do patíbulo. O grupo de índios desce para o vale, encoberto por uma forte tempestade de neve, durante a noite – na manhã seguinte, os soldados descobrem a evasão, porém os Navajos não deixam rastros. Blueberry seria transferido no mesmo dia para Tucson – Gedeon Eggskull e Wild Bill Hicock iriam junto para reclamar o prêmio por sua captura, embora não tivessem direito. O pelotão parte sendo observado pelos Navajos, que estão escondidos nas montanhas vizinhas.

No baile do Governador, Miss Calloway anuncia aos oficias, e ao noivo, que iria fazer uma despedida de gala em honra dos militares na festa do Forte Benson – isso fazia parte do plano para libertar Mike – e seguiu de charrete, com escolta, debaixo de uma chuva intensa, rumo ao posto de troca de Mescal, para onde Jimmy e Red Neck estavam levando um cavalo appaloosa para Blueberry utilizar na fuga. Um após o outro, os grupos iam chegando ao posto de troca. Lily Calloway paga bebida para os soldados gelados de frio, canta e dá um beijo no rosto de cada um; na vez de Mike, cochicha em seu ouvido sobre o revólver na latrina e o appaloosa na frente do posto. Antes disso, Red Neck e Mac Clure desaparecem na chuva, vento e frio.

Blueberry rende as duas sentinelas e foge sob os tiros do Tenente Boyle. Os soldados tentam segui-lo, mas alguém havia afrouxado as selas – Jimmy e Red Neck. Os cães de Eggskull, Gog e Magog, farejaram o cheiro de índios; Boyle é atingido por uma flecha na garganta. Os Casacas Azuis se refugiam nos dois barracões do trading post, enquanto os Navajos fogem roubando todos os cavalos; Chini está na garupa de Vittorio, que tem ciúmes de Tsi-Na-Pah.




Prancha 28, original. Os militares. Vittorio e Blueberry, irmãos de sangue. A linha do telégrafo. Blueberry, Vittorio, Chini e os Apaches.



Prancha 28, quadrinho 4. Vittorio e Blueberry, irmãos de sangue.

Mike, Chini, Vittorio e os navajos se reencontram. Nessa mesma história, outra cena clássica da série: Vittorio e Tsi-Na-Pah se tornam irmãos de sangue. A fuga de Blueberry é avisada por telégrafo a todos os postos militares do Arizona e do Novo México. O Coronel Drake planeja o cerco aos Navajos, por outro lado Tsi-Na-Pah planeja sair do círculo que se fecha entre o local onde estão e a Reserva de San Carlos. Eggskull e Hicock encontram Jimmy e Red Neck, acusam os dois de cúmplices de Blueberry e Jimmy, como de hábito, acaba confessando. Os militares evacuam Benson, incendiando-a, mal sabiam que os apaches sequer tinham cavalos suficientes para todos os guerreiros - Duke e Lily fogem com a população.



Prancha 35, quadrinhos 1 a 3. Vittorio, Chini, Blueberry e os Apaches planejam atacam um trem. Lily Calloway (Chihuahua Pearl), Duke Stanton e um tenente do exército no interior de um vagão privativo da 1ª classe do comboio.

Hicock e Eggskull amarram Jimmy e Red Neck aos seus cavalos, galopando para encontrar os "Facas Compridas" junto à ferrovia da Southern Pacific com a dupla de companheiros sendo puxada por eles. Blueberry prepara uma armadilha para o primeiro trem que passasse, mas Vittorio não acreditava que isso desse certo, quando surgiram sinais de fumaça transmitidos por um espião: um comboio chegaria em breve – capturá-lo seria a salvação de Mike e seus amigos, pois os soldados estavam a três horas de distância. Enquanto Blueberry e os Apaches preparam um blefe para deter o trem, Vittorio e Chini caminham de mãos dadas ao lado dos trilhos.

O Cavalo de Ferro chega e tem que parar devido à barreira de pedras e paus; no seu interior estão, no vagão de primeira classe, um tenente, Lily e Duke – e muitos civis nos demais vagões. O tenente atira em Mike, todavia Lily bate em seu braço. Os índios acendem os rastilhos de pólvora com flechas incendiárias, fazendo os passageiros descerem correndo do comboio; os cavalos dos fugitivos são embarcados, os brancos percebem o truque, porém não conseguem impedir o sequestro do veículo. Logo depois, Blueberry atira nos postes do telégrafo, inutilizando os "fios que falam".


Prancha 43, original.

Entrementes, Jimmy e Red Neck continuam presos aos cavalos de Eggskull e Hicock; Jimmy se recusa a continuar andando, então Gedeon ordena o ataque de seus cães, mas são interrompidos pela aproximação do trem com os fugitivos. Mike, com o binóculo, identifica os integrantes do grupo, porém Chini reconhece "Cabeça de Pedra" e Vittorio atira nele atingindo a montaria. Hicock se prepara para fugir, contudo Eggskull atiça Gog e Magog sobre os dois pards, forçando Wild Bill a matar os cães e desacordar o velho sem escalpo, colocando-o no cavalo e fugindo.


Prancha 45, original.

Blueberry e os seus dois velhos companheiros de aventuras estavam juntos outra vez. Na parada imprevista, o condutor da locomotiva fugira; Jimmy passa a dirigir o comboio. Cruzam com o Coronel Drake na estação de Tucson – Mike força Duke a dizer que estava tudo em ordem – e rumam para Phoenix: era a última barreira para concluir a Longa Marcha. Vittorio queria trocar Duke Stanton e Lily Calloway por Cochise e o restante da tribo; na verdade percebera que Chini queria se livrar de Lily, pois notara que ela estava apaixonada por Tsi-Na-Pah, mas a bela loira nega. Mike intervém na discussão e confirma que libertará os prisioneiros – Lily, Duke e o tenente – no próximo posto, o qual estava no meio do deserto, porém com mantimentos para oito dias. A despedida entre Mike e Pearl não é nada amigável, mas eles voltarão a se encontrar...

O grupo abandona o trem na ponte do Rio Chrome e parte para San Carlos, enquanto o Exército o procura rumo ao sul, na direção da fronteira com o México.

Afrânio Braga


Fontes das imagens: Dargaud Éditeur: capa de uma das reedições, pranchas 1 a 5. Bedetheque: capa, prancha 1 e contracapa da primeira edição publicada por Fleurus Éditions. BDnet: prancha 7. Sceneario: prancha 9. CasaBD: prancha 15, quadrinho 7. Peciosenunaplayacualquiera: pranchas originais 28 e 45. xente.mundo-r: prancha 28, quadrinho 4. jmcharlier.com: prancha 35, quadrinhos 1 a 3. 2dgalleries: prancha original 43. Mortaeon: prancha 9, quadrinho 5 – O abraço de Blueberry e Chini.

Blueberry nº 19 La Longue Marche © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Fleurus Éditions 1980
Blueberry nº 19 La Longue Marche © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur 2003
Blueberry © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur




Nenhum comentário:

Postar um comentário