domingo, 8 de fevereiro de 2015

“Marshal Blueberry” nº 1 “Sur ordre de Washington”

Capa da reedição integrante de “Marshal Blueberry L’Intégrale”, 2000.


Prancha 1. 


Prancha 2. 


Prancha 3. 


Prancha 4. 


Prancha 5.


Contracapa da reedição integrante de “Marshal Blueberry L’Intégrale”.


Ficha técnica

“Sur ordre de Washington”
“Sobre Ordem de Washington”
Roteiro: Jean Giraud
Desenhos e capa: William Vance
Cores: Petra (1)
Volume: 1
Data de publicação: novembro de 1991, 1ª edição – Alpen Publishers (2)
Ano e data de publicação por Dargaud Éditeur: sem data; 1996; 23 de setembro de 2000; 2001
Número de pranchas: 44
Gênero: Western
Preço: 11.99 €
Formato: 22,5x29,8 cm
Público: Adolescente/adulto – a partir de 12 anos
Alpen Publishers, Genebra, Suíça
Dargaud Éditeur, Paris, França

A série “Blueberry” foi criada por Jean-Michel Charlier e Jean Giraud.

N. C.: 1) A colorista espanhola Petra Corai se casa com William Van Cutsem e passa a ser Petra Van Cutsem, mas assina e se chama Petra Vance por causa do pseudônimo do seu esposo, o desenhista belga William Vance, com o qual vive em Santander, Espanha. Petra tem colocado, notadamente, cores em álbuns das séries “Bob Morane”, “Bruce J. Hawker” e “XIII”; diversos desses álbuns são desenhados por seu esposo. Fonte: Wikipédia. 2) A Alpen Publishers é uma editora suíça, sediada em Genebra. Na época da publicação da primeira edição de “Sur ordre de Washington”, a Alpen tinha uma filial em Paris, França, em parceria com a JMC Aventure SARL, empresa da Família Charlier, também em Paris.  



A capa de “Sur ordre de Washington”, álbum publicado por Alpen Publishers, em 1991.



A contracapa do álbum da Alpen Publishers, de 1991.

N. C.: A ilustração do Marshal Blueberry, feita por William Vance, foi publicada invertida; no segundo volume, a editora a expôs sem inverter. Na reedição de 2000, do volume 1 integrante do estojo “Marshal Blueberry L’Intégrale”, a Dargaud Éditeur também publicou a ilustração sem inversão.



A capa de “Sur ordre de Washington”, álbum publicado por Dargaud Éditeur, em 1996.



A contracapa do álbum da Dargaud Éditeur, de 1996.


Última construção à lenda Blueberry, “Marshal Blueberry” tem permitido a William Vance de reatar com o western que ele gosta tanto.

Fonte: Dargaud Éditeur.


Marshal

Defensor da ordem na cidade, com a tarefa de aplicar as leis do Estado, mas somente no interno dos limites citadinos. Também escrito marshall, no Inglês Britânico.

No Velho Oeste americano (por exemplo, no Território do Arizona da década de 1880), marshals, usualmente chamado de Town Marshal, ou City Marshal, eram nomeados ou eleitos  policiais de pequenas comunidades, com poderes e deveres semelhantes aos de um chefe de polícia, esses poderes geralmente terminavam na fronteira da comunidade. Em contraste, agentes federais (US Marshals) trabalhavam em uma área maior, especialmente em país pioneiro, esta área, possivelmente, sobreposta com o Estado ou o território do escritório do condado (Western lawmen). A palavra ainda é utilizada neste sentido, especialmente no sudoeste dos Estados Unidos. Town or City Marshal ainda é o nome para o oficial chefe de algumas forças policiais da comunidade.

Fonte: Wikipédia.



“Marshal Blueberry”. Série intermediária. Roteiros: Jean Giraud. Desenhos: William Vance, Michel Rouge.

No período compreendido entre o fim do álbum "Général Tête Jaune" (“General Cabeça Amarela”) e a tomada de função, em Palomito, de Blueberry como Xerife, no álbum "La Mine de l'Allemandu perdu" (“A Mina do Alemão Perdido”), Jean Giraud, roteirista, reenvia nosso herói a Forte Navajo por três álbuns.

Ciclo Marshal Blueberry. Blueberry Policial. Álbuns 1 a 3: "Sur ordre de Washington" (Jean Giraud e William Vance, 1991) - “Sobre Ordem de Washington”, "Mission Sherman" (Jean Giraud e William Vance, 1993) - “Missão Sherman”, e "Frontière sanglante" (Jean Giraud e Michel Rouge, 2000) - “Fronteira Sangrenta”.
Arizona. Novembro de 1868.

Fonte: Dargaud Éditeur.


“Marshal Blueberry”, “Sur ordre de Washington”, alemão, em minha BDteca/gibiteca.

Em 1993, a Alpen Publishers e a Ehapa Verlag, editora alemã, publicaram uma edição especial de “Sur ordre de Washington” com o título “Marshal Blueberry” (aquele da série), em alemão, na Ehapa Comic Collection, com tiragem de 1432 exemplares numerados, e assinados por William Vance, dos quais 1333 para comercializar e 99, numerados de K1 a K99, não destinados à venda, em preto e branco, formato 25,6x35,3 cm. Marshal Blueberry Sur ordre de Washington © 1991 JMC Aventure SARL, Paris, França © 1993 Ehapa Verlag GMBH, Stuttgart, Alemanha.


Fontes das imagens: Dargaud Éditeur: capa e pranchas 1 a 5 da reedição de 2000. Bedetheque: contracapa da reedição da Dargaud Éditeur, 2000; capa e contracapa da reedição da Alpen Publishers, 1991; capa e contracapa da edição da Dargaud Éditeur, 1996.

Marshal Blueberry nº 1 Sur ordre de Washington © Jean Giraud, William Vance, Alpen Publishers 1991
Marshal Blueberry nº 1 Sur ordre de Washington © Jean Giraud, William Vance, Dargaud Éditeur
Marshal Blueberry nº 1 Sur ordre de Washington © Jean Giraud, William Vance, Dargaud Éditeur 1996
Marshal Blueberry nº 1 Sur ordre de Washington © Jean Giraud, William Vance, Dargaud Éditeur 2000
Marshal Blueberry nº 1 Sur ordre de Washington © Jean Giraud, William Vance, Dargaud Éditeur 2001


Afrânio Braga


domingo, 1 de fevereiro de 2015

“Blueberry” nº 24 “Mister Blueberry”

Capa da 1ª edição, 1995.


Prancha 1. 


Prancha 2. 


Prancha 3. 


Prancha 4. 


Prancha 5. 


Prancha 19.


Contracapa da 1ª edição, 1995.


Capa da 2ª edição, 2000.


Ficha técnica

“Mister Blueberry”
“Mister Blueberry”
Roteiro: Jean Giraud
Desenhos e capa: Jean Giraud
Cores: Florence Breton
Volume: 24
Data de publicação: 4 de novembro de 1995
Número de pranchas: 46
Gênero: Western
Preço: 11.99 €
Formato: 22,6x29,8 cm
Público: Todos os públicos – Família
Dargaud Éditeur, Paris, França

Fonte: Dargaud Éditeur.

N. C.: 1) “Mister Blueberry” é o primeiro episódio do ciclo Mister Blueberry, também chamado de ciclo Tombstone e de ciclo OK Corral. 2) A Dargaud Éditeur publicou três reedições de “Mister Blueberry”, na série “Blueberry”, em 1999, 2000 e 2004 (na Collection Les Indispensables de la BD, com encarte de 4 páginas no início do álbum - página 1: cartaz de Blueberry tipo “Wanted”; páginas 2 e 3: cronologia dos álbuns de “Lieutenant Blueberry”, de “Marshal Blueberry” e de “La Jeunesse de Blueberry”; página 4: biografia dos dois autores, Jean-Michel Charlier e Jean Giraud e tira-anúncio do filme “Blueberry, l’expérience secrete”) - fonte: Bedetheque.

Imagens: Dargaud Éditeur: capa da 2ª edição, pranchas 1, 2, 3, 4 e 5. Bedetheque: capa da 1ª edição, prancha 19 e contracapa da 1ª edição.


Capa. 
Contracapa. 

Ficha técnica

24TL. Mister Blueberry
Roteiro: Jean Giraud
Desenhos: Jean Giraud
Cores: Florence Breton
Depósito legal: 11/1995
Estimativa de preço: não cotado
Editora: Dargaud
Formato: Formato normal
Pranchas: 22
Edição: Dossier de presse

Fonte: Bedetheque.

N. C.: As páginas estão soltas dentro de um estojo tipo pasta. Das seis primeiras pranchas do episódio, cinco são em preto e branco e a sexta impressa, em cores, no verso da contracapa do dossiê.


Capa. 


Ficha técnica

24TT. Mister Blueberry
Roteiro: Jean Giraud
Desenhos: Jean Giraud
Cores: preto e branco
Depósito legal:
Estimativa de preço: de 300 a 400 euros
Editora: Dargaud
Formato: Formato normal
Pranchas:
Edição: Tiragem de 500 exemplares com decalques e caderno de rascunhos.

Fonte: Bedetheque.

N. C.: 1) Ano de publicação: 1995. 2) Preço de lançamento: 150 euros - a edição está esgotada. 3) Formato: 33,8x23,3 cm (à italiana - publicação na horizontal devido cada prancha da TT, tirage de tête, equivaler à metade de uma prancha do álbum).


Mister Blueberry de Jean Giraud e Jean-Michel Charlier.

Cinco anos sem um só sinal de vida de Blueberry! Cinco anos feitos desde que se tem percebido ele se afastar, lentamente, ao mais profundo de uma paisagem sem fim, solitário, virando a costa àquela que ele não havia conseguido reter: Chihuahua Pearl. Era 1990. Era Arizona Love, que, pela primeira vez, impunha a Jean Giraud decidir o destino de Mike sem seu cúmplice de sempre, Jean-Michel Charlier, falecido no ano precedente.

Mas, no fundo, se desconfia muito que, se o ex-tenente do exército dos Estados Unidos havia interpretado assim o recluso, era para melhor preparar o seu retorno. Tinha-se razão. Sete anos são decorridos, ali no Oeste, e eis que sua silhueta inimitável refaz, enfim, superfície em um papel e circunstâncias pelo menos... ...imprevisíveis. Eis Mister Blueberry, 24º volume das aventuras de um herói verdadeiramente não como os outros, com, essa vez inteiramente só no comando desse novo episódio, que gera com os grandes mitos do western, um Jean Giraud imperial em uma forma deslumbrante!

Julho de 1881. Dois homens do Leste descem na estação de trem de Tucson, Arizona. Uma carroça os espera, direção Tombstone, a dois dias de viagem. Curiosa destinação, Tombstone, para dois “gentlemen”, em cujos é visivelmente a primeira incursão nesse “território de selvagens”. Com o desenvolvimento das minas de prata vizinhas, essa cidade-fungo constrói, somente em alguns anos, a reputação de cidade mais perigosa dos Estados Unidos, atraindo uma impressionante turba de vagabundos, de aventureiros, de prostitutas, de ladrões e outra gentalha. E não é a chegada recente, em Tombstone, de um novo xerife, um certo Wyatt Earp, que poderá mudar alguma coisa ali...

Mas não é nem a prata, nem as mulheres, nem mesmo a aventura que os dois viajantes vieram encontrar em Tombstone. Eles estão à procura de um homem: ele se chama Blueberry e, se conta, ele joga fortunas nas mesas de pôquer do Dunhill, o saloon mais animado da cidade...

Fonte: “Mister Blueberry. Dossier de presse”, Dargaud Éditeur, Paris, França, 1995.



“Mister Blueberry”. Estudo de capa por Jean Giraud. Fonte: comicbookdaily.




Jean Giraud e a edição especial de “Mister Blueberry” para a Exposition Mœbius-Transe-Forme realizada pela Fondation Cartier pour l’art contemporain, de 12 de outubro de 2010 a 13 de março de 2011, em Paris, França. Fotografia de Olivier Ouadah.


Blueberry nº 24 Mister Blueberry © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur 1995
Mister Blueberry Dossier de presse © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur 1995
Blueberry TT Mister Blueberry © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur 1995
Blueberry © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur
Exposition Mœbius-Transe-Forme © Moebius, Fondation Cartier pour l’art contemporain 2010


Afrânio Braga