sexta-feira, 20 de novembro de 2015

“La Jeunesse de Blueberry” nº 2 “Un Yankee nommé Blueberry”

Capa, reedição de 2003.


Prancha 1. 


Prancha 2. 


Prancha 3. 


Prancha 4. 


Prancha 5.


Ficha técnica

“Un Yankee nommé Blueberry”
“Um Ianque Chamado Blueberry”
Roteiro: Jean-Michel Charlier
Desenhos e capa: Jean Giraud
Cores: Quadricromia
Volume: 2
Ano de publicação: Dargaud: 1979; Lombard: 1979. Reedições Dargaud (7): 1980, 1982, 1984, 1989, 1995, 2001 e 2001 (Les Indispensables de la BD)
Número de pranchas: 48
Gênero: Western
Preço: 11.99 €
Formato: 22,5x29,5 cm
Público: Todos os públicos – Família
Dargaud Éditeur, Paris, França

Fonte: Dargaud Éditeur e Bedetheque.

N. C.: 1) Pré-publicado em “Super Pocket Pilote” nº 5, nº 7 e nº 6. 2) Álbum com três histórias breves: “Un Yankee nommé Blueberry”, “Private M. S. Blueberry” e “Chasse à l’homme”. 3) A editora Dargaud anuncia uma reedição lançada em 2003.


Paralelamente ao ciclo clássico da saga de Blueberry, Jean Giraud desenha, entre 1968 e 1970, a juventude do futuro tenente. Essa “série” retoma seu curso em 1985 sob o lápis de Colin Wilson, muito respeitoso do estilo imposto por Jean Giraud.

Quando Jean-Michel Charlier e Jean Giraud se lançaram em “La Jeunesse de Blueberry”, eles não poderiam imaginar a qual ponto essa outra faceta da vida de Blueberry iria apaixonar os leitores. Hoje, é Michel Blanc-Dumont que assume o grafismo – com maestria – ao lado do roteirista François Corteggiani.

Fonte: Dargaud Éditeur.


La Jeunesse de Blueberry

Histórias curtas realizadas para “Super Pocket Pilote” entre 1968 e 1970. Desenho adaptado ao pequeno formato dos “Super Pocket Pilote”, portanto menos esquadrinhado que em “Pilote” e suportando mal a prova da publicação em álbum, histórias hábeis, mas rápidas. Esses intervalos têm, sobretudo, por função de dotar retroativamente nosso herói de um passado verossímil.

Fonte: Michel Angot em De Blueberry, du western et de quelques mythes..., artigo publicado na revista “Le Collectionneur de Bandes Dessinées” Nº 51, setembro de 1986, Association de la reveu Le Collectionneur de Bandes Dessinées, Paris, França.



A capa, Dargaud Éditeur, 1979. As logomarcas dos
títulos da série e da história foram publicados nas capas de seis
álbuns – 1979 (Dargaud), 1979 (Lombard), 1980, 1982, 1984 e 1989.  



A contracapa, Dargaud Éditeur, 1979. Ilustração publicada
também nas contracapas das reedições de 1980, 1982, 1984 e 1989.



Prancha 21 da reedição de 1980.



Capa da reedição de 1995. A partir desse álbum, as logomarcas dos 
títulos da série e da história do volume 2 mudam e perduram até a
última reedição, de 2003 (anunciada pela editora Dargaud em seu site).  



Contracapa da reedição de 1995.



 Contracapa da reedição de 2001, Les Indispensables de la BD.


Em 1967, Dargaud lança uma nova revista trimestral, “Super Pocket Pilote”, que, como seu nome indica, era no formato de bolso. Encontra-se nessa revista os heróis do hebdomadário, mas em histórias curtas completas (enquanto aquelas do semanal são a seguir).

A primeira história de Blueberry, “Tonnerre dans la Sierra”, é uma história bastante comum na qual Mike persegue os foras da lei.

A segunda entrega é um prelúdio, ela fala de Blueberry quando ele ainda se chamava Mike Steve Donovan.

As três primeiras histórias reprisadas no volume 1 se seguem cronologicamente, mas são de fato independentes.

Aquelas desse segundo volume são ligadas entre si. Aliás, a primeira história é a sequência direta da última do precedente volume. Assim Charlier concebe doravante a juventude de Blueberry como um verdadeiro ciclo e não mais como uma série de histórias independentes.

Voltaire

Fonte: Bedetheque.

A série “Blueberry” foi criada por Jean-Michel Charlier e Jean Giraud.

Fontes das imagens: Dargaud Éditeur: capa da reedição de 2003, pranchas 1, 2, 3, 4 e 5. Bedetheque: capa e contracapa da 1ª edição, Dargaud, 1979; prancha 21 da reedição de 1980; capa e contracapa da reedição de 1995; contracapa da reedição de 2001. Louis-Hughes Jacquin: desenho original da capa.

La Jeunesse de Blueberry nº 2 Un Yankee nommé Blueberry © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur

Afrânio Braga




terça-feira, 10 de novembro de 2015

“Blueberry L’Intégrale” volume 4

Capa. 


Página 1. 


Página 2. 


Página 3. 


Página 4. N. C.: Capa de “Pilote” nº 453, de 11/07/1968.


Página 5. N. C.: Capa de “Pilote” nº 460, de 29/08/1968.


Página 19. N. C.: “Général Tête Jaune”, desenho da capa do álbum.


Página 20. Prancha 1 de “Général Tête Jaune”, pela primeira vez em álbum.


Ficha técnica

“Blueberry L'intégrale” tome 4
“Général Tête Jaune” - “La Mine de l'Allemand perdu” – “Le Spectre aux balles d'or”
Roteiros: Jean-Michel Charlier
Desenhos e capa: Jean Giraud
Cores: Quadricromia -
“Général Tête Jaune” -, Jean Giraud - “La Mine de l'Allemand perdu” -, Évelyne Tran-Lê - “Le Spectre aux balles d'or”
Lançamento: 27 de novembro de 2015
Número de páginas: 160
Gênero: Western.
Preço: 28,43 
Formato: 24,0x32,0 cm.
Público: adolescente e adulto - a partir de 16 anos
Editora: Dargaud Éditeur




N. C.: A ilustração da capa é aquela da capa de “Blueberry” nº 11 “La Mine de l’Allemandu perdu”, álbum publicado pela editora Dargaud em 1972. A imagem acima mostra uma das reedições do volume 11.


Página 2:

Caro leitor,

Esse quarto volume de “l’Integral Blueberry”, previsto
em 9 volumes, retoma as páginas da série que têm sido publicadas
em Pilote de 11 de julho de 1968 a 9 de julho de 1970. As cores são aquelas dos álbuns que haviam sido validadas ou refeitas por Jean Giraud, à exceção das pranchas 1 e 2 de Général «Tête Jaune». Quando da publicação em álbum, a primeira havia sido suprimida, e a segunda remontada de maneira a incluir um resumo do episódio precedente. Então, nós as temos apresentado,
nesse integral, com as cores de Pilote, e o corte de origem.
Para encontrar um pouco o espírito folhetinesco da revista,
onde as páginas eram geralmente publicadas em duas opostas,
nós temos principiado cada história na página da esquerda.

Nós vos desejamos uma maravilhosa leitura de uma
das obras mais míticas da história em quadrinhos.

O editor tem muito particularmente a agradecer a
Isabelle Giraud e Philippe Charlier
 por sua colaboração e seu apoio.

_______________________________


Général «Tête Jaune» tem sido pré-publicado em Pilote Hebdo,
 do nº 453 de 11 de julho de 1968 ao nº 476 de 19 de dezembro de 1968.
Primeira edição em álbum em 1971 na Dargaud.

La Mine de l’Allemandu perdu tem sido pré-publicado em Pilote Hebdo,
do nº 497 de 15 de maio de 1969 ao nº 519 de 16 de outubro de 1969.
Primeira edição em álbum em 1972 na Dargaud.

Le Spectre aux balles d’or tem sido pré-publicado em Pilote Hebdo,
do nº 532 de 15 de janeiro de 1970 ao nº 557 de 9 de julho de 1970.
Primeira edição em álbum em 1972 na Dargaud.


Resumo de “Blueberry L’Intégrale” volume 4

4º volume do integral de “Blueberry”, uma das maiores série da HQ por Jean-Michel Charlier e Jean Giraud, e um fantástico western!

“Général Tête Jaune”, “La Mine de l'Allemand perdu” e “Le Spectre aux balles d'or”.

O quê acrescentar após isso? Três álbuns “cultíssimos” nos quais um extraordinário Jean-Michel Charlier sintetiza o melhor da grande aventura, para um Jean Giraud brilhante. As páginas cultas, as cenas memoráveis, os personagens inesquecíveis encadeiam-se para oferecer ao leitor atônito a quinta essência da história em quadrinhos. Um prazer de leitura intensa, totalmente jubilatória.

4ª parte do integral de “Blueberry”: uma edição em tiragem limitada, grande formato e papel Munken, com um dossiê completo e numerosos documentos sobre a gênese da série; a quinta essência do western em HQ.

Fonte: Dargaud Éditeur.


 

N. C.: As histórias “Général Tête Jaune” (“General Cabeça Amarela”), “La Mine de l'Allemand perdu” (“A Mina do Alemão Perdido”) e “Le Spectre aux balles d'or” (“O Espectro das Balas de Ouro”) compõem o volume 4 de “Blueberry L’Intégrale”. As imagens acima mostram as capas de reedições dos três álbuns.


Blueberry L'intégrale” tome 4 © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur 2015


Afrânio Braga


domingo, 1 de novembro de 2015

Blueberry tome 25 Ombres sur Tombstone N&B

Capa.


Página 1. 


Página 2. 


Prancha 1. 


Prancha 2.


Prancha 3.


Prancha 4.


Prancha 5.


Prancha 6.


Prancha 7.


Prancha 8.


Ficha técnica

Blueberry tome 25 – Ombres sur Tombstone - N&B
Roteiro: Jean Giraud
Desenhos e capa: Jean Giraud
Cores: preto e branco
Volume: 25
Data de publicação: 4 de dezembro de 2015
Paginação: 48 páginas
Gênero: Western
Preço: 18,95 €
Formato: 30x40 cm
Público: Todos os públicos – Família
Dargaud Éditeur, Paris, França

Fonte: Dargaud Éditeur.

N. C.: N. C.: O desenho da capa é um extrato do quadrinho 7 da prancha 46 do álbum “Ombres sur Tombstone”.


Resumo de Blueberry tome 25

“Um jogador profissional abatido na costa”, anuncia a edição especial do “Tombstone Epitah”. Nada que de muito banal, em um detalhe de perto: o jogador se chama Blueberry, uma verdadeira celebridade, segundo o gordo Campbell, jornalista em Boston.

Mas, com três balas no corpo, Blueberry não está morto. E, desde que ele abre um olho, Campbell se precipita à sua cabeceira para recolher suas memórias. Isso começa mal: a primeira proeza do “herói” do Oeste consiste em tomar um porre, chafurdar na lama com os porcos...

Durante esse tempo, Strawfield fez, em fanfarra, a partida, para Tucson, de seu comboio de prata, que os Clanton planejam atacar, disfarçados de Apaches. E, enquanto a sombra de Gerônimo espreita nas colinas, o drama se tece: ele conduzirá ao famoso massacre do O.K. Corral.

“Ombres sur Tombstone”, que tem feito o objeto de uma pré-publicação em “Le Monde” (1), é erigido sobre um desafio: o herói, colado a uma mesa de jogo em “Mister Blueberry”, passa esse episódio pregado à cama. Isso não impede Giraud, só no comando, após o falecimento de Jean-Michel Charlier, de dirigir a ação em virtuose, com sua tribo de personagens irresistíveis e sua dose habitual de humor. Quanto ao desenho, ele está à altura da reputação do Mestre até nos menores recantos do cenário – do pequeno interior asseado de Ma Clanton à colcha do herói. O todo serve para uma bela colocação em cores assinada Florence Breton.

Sequência de “Mister Blueberry”, “Ombres sur Tombstone” é uma obra-prima na qual o talento do grande Jean Giraud explode a cada página. Esse álbum é tudo de uma vez uma releitura sob a forma de romance noir do célebre duelo do O.K. Corral, uma interrogação virtuosa sobre a criação e a lenda, e, sobretudo, um western crepuscular imaginado por um criador seguro de sua arte. Cada amante da história em quadrinhos deve possuir essa edição preto e branco, formato muito grande.

Fonte: Dargaud Éditeur.

N. C.: 1) “Le Monde” é o jornal francês de maior prestígio internacional, sendo distribuído, diariamente, em várias partes do mundo. É de propriedade do Groupe Le Monde e está sediado em Paris, França. Fonte: Wikipédia, com adaptações.


Blueberry tome 25 Ombres sur Tombstone N&B © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur 2015


Afrânio Braga