quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Blueberry L’Intégrale volume 5

Capa. 


Página 1. 


Página 2. 


Página 3. N. C.: Charlier e Giraud, em 1974, em plena sessão de trabalho
no ateliê do desenhista, para as necessidades de uma reportagem televisiva.


Página 4. 


Página 5. 


Página 6. N. C.: Desenho de Mike Blueberry por Jean Giraud: 
Le dernier visage de Blueberry (“O Último Rosto de Blueberry”). 
Ilustração usada em um cartaz promocional para a saída do álbum 
Ballade pour un cercueil (“Balada Para Um Caixão”), em 1974.

Ficha técnica

“Blueberry L'intégrale” tome 5
“Chihuahua Pearl”, “L’Homme qui valait 500 000 $” e “Ballade pour un cercueil”
Roteiros: Jean-Michel Charlier
Desenhos e capa: Jean Giraud
Cores: Évelyne Tran-Lê -
“Chihuahua Pearl”; Jean Giraud - “L’Homme qui valait 500 000 $”; Quadricromia - “Ballade pour un cercueil”
Lançamento: 2 de dezembro de 2016
Número de páginas: 216
Gênero: Western.
Preço: 29,99 
Formato: 23,5x31,0 cm.
Público: adolescente e adulto - a partir de 16 anos

Editora: Dargaud Éditeur



N. C.: A ilustração da capa é aquela da capa de “Blueberry” nº 13 “Chihuahua Pearl”, álbum publicado pela editora Dargaud em 1973.


Página 2:

Caro leitor,

Esse quinto volume de “l’Integral Blueberry”,
previsto em 9 volumes, retoma as páginas da série que têm sido
publicadas em Pilote, de 10 de setembro de 1970 a 9 de novembro de 1972.
Nós temos escaneado as colocações em cores originais dos álbuns,
que tinham sido validadas ou refeitas por Jean Giraud. Para encontrar
um pouco o espírito folhetinesco da revista, onde as páginas eram
geralmente publicadas em duas opostas, nós temos
principiado cada história na página da esquerda.

Nós vos desejamos uma maravilhosa leitura de uma
das obras mais míticas da história em quadrinhos.

O editor tem muito particularmente a agradecer a
Isabelle Giraud e Philippe Charlier
 por sua colaboração e seu apoio.

_______________________________


CHIHUAHUA PEARL tem sido pré-publicado em Pilote Hebdo,
 do nº 566 de 10 de setembro de 1970 ao nº 588 de 11 de fevereiro de 1971.
Primeira edição em álbum em 1973 na Dargaud.

L’HOMME QUI VALAIT 500 000 $ tem sido pré-publicado em Pilote Hebdo,
do nº 605 de 10 de junho de 1971 ao nº 627 de 11 de novembro de 1971.
Primeira edição em álbum em 1973 na Dargaud.

BALLADE POUR UN CERCUEIL tem sido pré-publicado em Pilote Hebdo,
do nº 647 de 30 de março de 1972 ao nº 679 de 9 de novembro de 1972.
Primeira edição em álbum em 1974 na Dargaud.



Resumo de “Blueberry L’Intégrale” volume 5

“Chihuahua Pearl”, “L’Homme qui valait 500 000 $” e “Ballade pour un cercueil” reúnem a quinta essência daquilo que fez a lenda Blueberry: roteiro romanesco de Jean-Michel Charlier, que narra a louca busca do tesouro dos confederados; colocado em cena desenfreada por um Jean Giraud no apogeu de sua arte, multiplicando as audácias gráficas e narrativas. O western em história em quadrinhos levado aos cumes ainda inviolados, reunidos em um integral mítico.

Fonte: Dargaud Éditeur.


 

N. C.: As histórias “Chihuahua Pearl” (“Chihuahua Pearl”), “L’Homme qui valait 500 000 $” (“O Homem Que Valia $500 000”) e “Ballade pour un cercueil” (“Balada Para Um Caixão”) compõem o volume 5 de “Blueberry L’Intégrale”. As imagens acima mostram as capas de reedições dos três álbuns.

Fontes das imagens: Bedetheque: capa de “Blueberry” tome 13 “Chihuahua Pearl”, 1973. Dargaud Éditeur: as demais.

Blueberry L'intégrale” tome 5 © Jean-Michel Charlier, Jean Giraud, Dargaud Éditeur 2016

Afrânio Braga

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

“La Jeunesse de Blueberry” nº 12 “Dernier train pour Washington”

Capa, 2001. N. C.: Blueberry e Éléonore Mitchell, ex-agente 
da Pinkerton, sua inimiga; atrás de Mike: sargento 
Grayson e Homer, seus companheiros.


Prancha 1. 


Prancha 2. 


Prancha 3. 


Prancha 4. 


Prancha 5. 


Prancha 7. 


Prancha 26. 


Contracapa, 2001.

Ficha técnica

“Dernier train pour Washington”
“Último Trem para Washington”
Roteiro: François Corteggiani
Desenhos e capa: Michel Blanc-Dumont
Cores: Claudine Blanc-Dumont
Volume: 12
Ano de publicação: 2001; 2006 (a); 2010 (b); 2013 (c) (1)
Número de pranchas: 46
Gênero: Western
Preço: 11,99 €
Formato: 22,5x29,5 cm
Público: Todos os públicos – Família
Dargaud Éditeur, Paris, França

Edição: a) Página 1 com retrato Blueberry e roteiro Jean-Michel Charlier, desenho Jean Giraud; Página 2 com erro? Dargaud 1975. b) Collection Les indispensables de la BD. c) ISBN indicado errado na página 2 (978-2-205-05174-1 em lugar de 978-2-205-05174-2).

Fonte: Dargaud Éditeur e Bedetheque.

N. C.: 1) As capas das edições de 2001, 2006 e 2013 são idênticas. A capa da edição de 2010 (Collection Les indispensables de la BD) apresenta a fonte da palavra Blueberry distinta daquela das demais edições. 2) As contracapas das edições 2001, 2006 e 2010 são idênticas, com a inclusão de Les indispensables de la BD naquela de 2010; a contracapa da edição de 2013 é distinta daquelas das demais; todas apresentam a relação de títulos publicados de “Blueberry”, “Marshal Blueberry”, “La Jeunesse de Blueberry” e “Hors collections” até então.

O nome do personagem Walter Baumhoffer, agente da Pinkerton, é uma homenagem a Walter Baumhofer (1904-1987), ilustrador americano.


A capa, Les indispensables de la BD, 2010.


A contracapa, 2013.


La Jeunesse de Blueberry. Desenho feito por Michel Blanc-Dumont, em 1998,
com tinta nanquim e colorida sobre papel de dimensões 21,9x28,7 cm.
Ilustração publicada na contracapa dos álbuns da série “La Jeunesse de
Blueberry” a partir do volume 10, “La Solution Pinkerton”, 1998.


Extrato do primeiro estudo da capa, 2000.


O assassinato do presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincoln, está programado. Uma mulher, como nós as amamos (nos romances!), ou seja, bela e excessivamente cruel, tem colocado a sua alma a serviço dessa conspiração. Blueberry e seus amigos terão êxito em impedir essa sombria maquinação? A princípio, sim, mas os dicionários dizem que Lincoln na verdade tem sido assassinado.

Corteggiani e Blanc-Dumont, no melhor de sua forma, se divertem em jogar (o mais seriamente do mundo) ao mesmo tempo, com as regras do western e do romance policial.

Washington: um empregado dos caminhos de ferro é assassino após ter entregado documentos confidenciais a um desconhecido.

Atlanta: na prisão militar onde ele espera as tropas de Sherman, Blueberry soube da boca de Homem que Éléonore Mitchell não tem sido enforcada e que ela tem feito um pacto com o general sulista John-Bell Hood, cujo ela deveria matar. Ele sabe que ela tem por objetivo assassinar o presidente Lincoln que está em campanha eleitoral em previsão das eleições de novembro de 1864.

Após uma espetacular fuga, Blueberry segue o rastro da ex-agente da Pinkerton até Washington onde Éléonore encontra seus cúmplices da sociedade secreta “O Punhal do Sangue”. Guiado, em seu conhecimento, pelo maquiavélico Allan Pinkerton, Blueberry vai colocar confusão no sinistro projeto dela.

“La Jeunesse de Blueberry” tem aparecido em 1968, em uma publicação anexa da revista “Pilote”. Seu sucesso em banca estimula o editor a prolongar essa criação em álbuns. Das nove “novelas” publicadas em “Super Pocket Pilote” nascem os três primeiros volumes da série.

Primeiro animada pelos criadores do personagem, Jean-Michel Charlier e Jean Giraud, em seguida ela tem sido confiada ao desenhista Colin Wilson. Após o falecimento de Jean-Michel Charlier, em 1989, são François Corteggiani (que havia trabalhado com Colin Wilson) e Michel Blanc-Dumont que têm retomado a tocha.

Fonte: Dargaud Éditeur.


A série “Blueberry” foi criada por Jean-Michel Charlier e Jean Giraud.

Fonte das imagens: Bedetheque: capa, prancha 7 e contracapa, 2001; capa, 2010; contracapa, 2013. Bdfugue: pranchas 1, 2, 3, 4 e 5. CoinBD: prancha 26. Artnet: desenho publicado nas contracapas dos álbuns desde 1998. Michel Blanc-Dumont: extrato do primeiro estudo da capa.

La Jeunesse de Blueberry nº 12 Dernier train pour Washington © François Corteggiani, Michel Blanc-Dumont, Dargaud Éditeur 2001, 2006, 2010, 2013


Afrânio Braga